Estadão

De Real para Realidade

i x Efeitos sonoros
Últimas Notícias

Executivo revela pagamentos em dinheiro e investimentos milionários de Geddel e Lúcio

Leia maisFechar
Luiz Vassallo e Fabio Serapião/BRASÍLIA 29/11/2017, 05h00 Luiz Fernando Machado afirmou à Polícia Federal que peemedebistas investiram em seis edifícios em Salvador; um dos prédios é o \'La Vue\', pivô de escândalo que culminou com a saída de Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) do governo Temer

Geddel Vieira Lima. Foto: André Dusek/Estadão

O executivo da construtora Cosbat, Luiz Fernando Machado Costa Filho, revelou, à Polícia Federal, ter recebido valores em dinheiro vivo no apartamento de Marluce Vieira Lima, mãe do ex-ministro Geddel (PMDB-BA) e do deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA). O empresário ainda contou aos investigadores que os peemedebistas investiram milhões em edifícios em Salvador. Um dos prédios é o ‘La Vue’, pivô de escândalo que culminou com a saída de Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) do governo Temer.

+ PF vê elo entre bunker e repasses da JBS a Geddel

As informações constam de relatório apresentado ontem que associa os peemedebistas aos crimes de associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Receba no seu e-mail conteúdo de qualidade

Logo você receberá os melhores conteúdos em seu e-mail.

O empresário foi mencionado pelo assessor Job Ribeiro Brandão, que tem feito tratativas por um acordo de delação premiada. O homem de confiança da família dos peemedebistas alega ter destruído documentos referentes à Cosbat a pedido de Geddel à época em que o ex-ministro estava em regime domiciliar, já alvo de investigações.

+ Ex-assessor diz que contava maços de até R$ 100 mil para Geddel

Citado por Job, Luiz Fernando Machado compareceu à Polícia Federal e revelou que ‘ia ao apartamento de Dona Marluce para coletar valores em espécie’, mas negou envolvimento com o imóvel ainda foram achados os R$ 51 milhões atribuídos a Geddel e Lúcio.

+ Ex-assessor diz à PF que contava dinheiro vivo do posto de Lúcio Vieira Lima

O ex-assessor afirma que ‘recorda de ter entregue cerca de R$ 1,4 milhões de reais em dinheiro para o Riviera Ipiranga e valor igual para o Costa Espanha, e mais o La Vue que foram entregues quase R$ 2 milhões, além do Mansão Grazia, que foi o mais caro, no que se recorda, no valor de R$ 3 milhões de reais em espécie’.

+ Ex-assessor diz que guardava dinheiro vivo em closet da mãe de Geddel

Segundo Machado, que diz ter negócios com os peemedebistas, Geddel investia no mercado imobiliário por meio da empresa M&A, que tem participação nos empreendimentos Riviera Ipiranga, Solar Morro Ipiranga, Costa Espanha – estes já entregues – La Vue, Mansão Grazia – em execução – e Garibaldi Tower – em formatação.

Machado ainda narra que ‘a empresa Vespasiano, de Lúcio Vieira Lima, investiu entre R$ 1 milhão R$ 1,5 milhão e a empresa M&A Empreendimentos e Participações, por sua vez, investiu cerca de R$ 10 milhões.

Ele ainda revelou que ‘os investimentos das empresas foram recebidos por meio de cheques depositados na conta da Cosbat e também por meio de valores em espécie que também eram depositados na conta da Cosbat’.

O ‘La Vue’ é o prédio que teve papel central na crise entre Geddel Vieira Lima e o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero.

Quando estava à frente da pasta da Cultura, Calero deixou o cargo afirmando ter sido pressionado pelo então ministro da Secretaria Geral de Governo para a liberação, pelo Iphan da Bahia, do prédio onde havia adquirido um apartamento.

Machado conclui afirmando que ‘tanto os valores em cheques quanto os valores em espécie eram retirados no apartamento de Dona Marluce Vieira Lima’.

À mãe e os dois  filhos peemedebistas foram atribuídos os crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa, pela Polícia Federal, em relatório ao Supremo. Segundo as investigações, valores que abasteceram o apartamento em Salvador aonde foi realizada a maior apreensão da história da PF, no valor de R$ 51 milhões, passaram pelo armário da genitora dos políticos.

LEIA O DEPOIMENTO

COM A PALAVRA, GEDDEL

A reportagem entrou em contato com a defesa. O espaço está aberto para manifestação.

COM A PALAVRA, LÚCIO

A reportagem entrou em contato com o deputado e sua assessoria. O espaço está aberto para manifestação.

R$ 2.000.000,00 = 39 Viaturas Policiais
Linhas existentes - 335 km
Linhas que poderiam existir - 934 km
N

São Paulo

10 km
Vacinas dos últimos anos
Vacinas que poderiam ser compradas
Aedes aegypti - transmissor da Dengue / Chicungunya / Zica
Nº de repelente
14.964 casos de 2013 a 2016
1.125 cartelas de Tamiflu
225 casos por H1N1
Foto: Epitácio Pessoa | Fonte base conversão: Estadão

Neste momento em que o País passa por uma situação crítica, com deficiência de serviços públicos básicos, diariamente há um volume de denúncias e suspeitas de desvio de dinheiro de proporções sempre surpreendentes. Milhares, milhões, bilhões. São cifras tão grandes que fica difícil para os leitores entender a real dimensão do problema. Com a ferramenta “De Real para Realidade”, o leitor vai poder interagir com as matérias do jornal, convertendo as quantias em benefícios como vacinas H1N1, ambulâncias, repelentes, casas populares, quilômetros de metrô, entre outros, conectando as notícias de onde o dinheiro desaparece com as notícias de onde ele está faltando.

Fonte base conversão: Estadão
O valor base de conversão de Ambulâncias é de R$ 82.406, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Ambulância: R$ 82.406
O valor base de conversão de Caminhões-pipa é de R$ 516 (15 mil litros), baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Caminhão-pipa: R$ 516 (15 mil litros)
O valor base de conversão de Casas Populares é de R$ 200.000, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Casa Popular: R$ 200.000
O valor base de conversão de Quilômetros de Metrô é de R$ 296.000.000, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Km de Metrô: R$ 296.000.000
O valor base de conversão de Merendas Escolares é de R$ 2,22, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Merenda Escolar: R$ 2,22
O valor base de conversão de Quadras Poliesportivas é de R$ 44.450, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Quadra Poliesportiva: R$ 44.450
O valor base de conversão de Repelentes é de R$ 12, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Repelente: R$ 12
O valor base de conversão de Tamiflus é de R$ 199 (75mg), baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Tamiflu: R$ 199 (75mg)
O valor base de conversão de Vacinas H1N1 é de R$ 120, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Vacina H1N1: R$ 120
O valor base de conversão de Viaturas Policiais é de R$ 51.266 (Palio Weekend), baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Viatura Policial: R$ 51.266 (Palio Weekend)